Manual do Paciente de Transplante de Córnea

Manual do Paciente de Transplante de Córnea

2018-04-10T04:14:39+00:00

O Programa Estadual de Transplantes (PET), a Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO) e o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) lançam o Manual do Paciente de Transplante de Córnea.

Screen Shot 2014-06-30 at 2.55.38 PM   Pacientes que aguardam Transplante de Córnea  no Rio de Janeiro contam agora com um manual sobre os processos de doação. No guia é possível esclarecer dúvidas sobre o funcionamento do sistema de transplantes, as possibilidades de inscrição na fila, além de entender o que é o Registro Geral de Cadastro Técnico (RGCT) – responsável por identificar e fornecer informações importantes, como a situação na fila de espera, entre outras questões. O coordenador da Câmara Técnica Estadual de Transplante de Córnea do Programa Estadual de Transplantes, Gustavo Bonfadini, explicou que o manual fornece ferramentas para que o paciente seja mais proativo na busca de seus direitos e cumprimento de deveres. “Buscamos fazer um manual com informações em linguagem didática e simples para que todo o paciente inscrito na fila de transplante saiba que pode acompanhar a localização na fila pelo site e ao se aproximar do início [da fila], ele poderá marcar os exames pré-operatórios e tomar as medidas necessárias antes do transplante”, explicou ele. O médico explicou que alguns pacientes acabam não podendo fazer transplante por não terem se preparado para a cirurgia. “O hospital público não tem como informar aos pacientes o lugar de cada um na fila. Então a Central de Transplantes tem que ligar, o que demanda tempo e atrasa a fila. Agora, com o manual, temos ferramentas para que haja uma corresponsabilidade entre o paciente e a instituição pública ou o médico cirurgião particular”, completou o coordenador. A lista dos que esperam pelo Transplante de Córnea é única por estado, com critério da espera cronológico. Alguns casos mais graves podem ter prioridade, como olho perfurado, úlcera de córnea, retransplante após falência primária do enxerto.   Screen Shot 2014-06-30 at 2.56.52 PM Doar não custa nada para você, mas receber uma doação significa muito para quem está batalhando pela vida. Alguém, em algum lugar, agradecerá. Doe órgãos, doe vida!   Clique aqui para ter acesso ao Manual    Veja a matéria sobre inauguração do Banco de Olhos do Rio de Janeiro.  Veja a campanha sobre Doação de Córneas.   Captura de Tela 2014-06-26 às 22.39.42   Saiba mais sobre Banco de Olhos do Rio. Saiba mais sobre Transplante de Córnea. Saiba mais sobre Transplante Endotelial de Córnea. Saiba mais sobre Transplante Lamelar de Córnea. Saiba mais sobre Transplante de Células Tronco.   Lembre-se: Este artigo visa informar o público e não substitui avaliação por médico oftalmologista, que é o único profissional capacitado para realizar o diagnóstico preciso e indicar o tratamento mais adequado para cada caso. Portanto, não pratique a auto-medicação e procure sempre o seu médico   O Instituto de Oftalmologia do Rio de Janeiro – IORJ, estimula, participa e ajuda a divulgar vários projetos de saúde ocular. Contamos com equipe médica especializada, e grande experiência nas mais modernas técnicas de Transplante de Córnea.   Agende sua consulta.     Faça Download do Manual.

 

Sobre o Autor:

Doutor em Ciências Visuais e Oftalmologia pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), completou especialização de 3 anos em Oftalmologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Residência Médica em Oftalmologia pela Secretaria Municipal de Saúde – RJ. É especialista em Transplante de Córnea e Cirurgia de Catarata pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Fez Post-doctoral Research Fellowship em Catarata, Cirurgia Refrativa e Córnea pela Johns Hopkins University – EUA. Chefe do Setor de Córnea e Cirurgia Refrativa do Instituto de Oftalmologia do Rio de Janeiro – IORJ, atua nas áreas clínica e cirúrgica da transplante de córnea, oftalmologia geral, síndrome do olho seco, distrofia de Fuchs, ceratocone, conjuntivite, cirurgia a laser, cristalino, lentes intra-oculares e catarata.