Banco de Olhos do Rio

Banco de Olhos do Rio

2019-11-18T17:41:15+00:00

Uma esperança para pacientes que esperam por um Transplante de Córnea

O Banco de Olhos do Rio de Janeiro (INTO), inaugurado em Setembro de 2013, pretende ajudar a reduzir a fila de Transplante de Córnea no estado do Rio de Janeiro.

O Banco de Olhos do Rio tem salas mais seguras que centros cirúrgicos. As córneas são processadas em cabines com padrões internacionais de segurança para garantir que o paciente volte a enxergar.

No entanto, o Diretor Médico do Banco de Olhos do Rio e Coordenador da Câmara Técnica Estadual de Transplantes, Gustavo Bonfadini, alerta que toda a estrutura montada para os transplantes não funciona se não houver número de doadores suficiente.- O objetivo é zerar a fila, mas depende da sociedade entender que a doação é revertida para a própria sociedade. Para o doador, é imperceptível, não há prejuízo na estética do doador. Mesmo num momento difícil, tiramos a lição que pelo menos duas pessoas vão enxergar com as córneas doadas, declarou.

A fila para o Transplante de Córnea é estadual e, com mais este Banco de Olhos, os pacientes do Rio de Janeiro não precisam mais deixar o estado para serem submetidos à cirurgia. O prazo para a coleta da córnea é de até seis horas após o falecimento do doador. No entanto, o material, quando armazenado corretamente no Banco de Olhos, pode ser utilizado em até 14 dias.

 

Saiba mais sobre Manual Transplante de Córnea.

Saiba mais sobre Transplante de Córnea.

Saiba mais sobre Transplante de Células Tronco.

Veja a matéria sobre inauguração do Banco de Olhos do Rio de Janeiro.

Veja a campanha para Doação de Córneas.

O Instituto de Oftalmologia do Rio de Janeiro – IORJ , estimula, participa e ajuda a divulgar vários projetos de saúde ocular. Contamos com equipe médica especializada, e grande experiência nas mais modernas técnicas de Transplante de Córnea .

Agende sua consulta.

 

Faça Download do Manual.

 

Sobre o Autor:

Doutor em Ciências Visuais e Oftalmologia pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), completou especialização de 3 anos em Oftalmologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Residência Médica em Oftalmologia pela Secretaria Municipal de Saúde – RJ. É especialista em Transplante de Córnea e Cirurgia de Catarata pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Fez Post-doctoral Research Fellowship em Catarata, Cirurgia Refrativa e Córnea pela Johns Hopkins University – EUA. Chefe do Setor de Córnea e Cirurgia Refrativa do Instituto de Oftalmologia do Rio de Janeiro – IORJ, atua nas áreas clínica e cirúrgica da transplante de córnea, oftalmologia geral, síndrome do olho seco, distrofia de Fuchs, ceratocone, conjuntivite, cirurgia a laser, cristalino, lentes intra-oculares e catarata.